A transformação na forma de consumir conteúdo audiovisual está orientando os novos modelos de produção e distribuição de televisão. O foco atual consiste em produzir para uma audiência que acessa plataformas web, pesquisa temas e conteúdos de seu interesse e posteriormente os consome no momento e no dispositivo mais adequado: entra em cena as plataformas de OTT.

Esse comportamento evidencia a necessidade de ter um acervo organizado, que contenha metadados ricos, e sejam lógicos e facilmente pesquisáveis.

Há tempos que os sistemas de MAM oferecem essa organização para os produtores audiovisuais, esse trabalho ficava distante do processo de distribuição, pois ele é atrelado aos processos de arquivamento e formação do acervo corporativo.

Repensando o workflow

A entrada dos recursos disponibilizados pelas plataformas de OTT no fluxo de distribuição obriga as emissoras a alongar a jornada de produção, e após a exibição do vídeo na grade de programação, ele segue para ser publicado e disponibilizado nessas plataformas, muitas vezes o conteúdo precisa de um tratamento e até um re-empacotamento para poder ser disponibilizado para esse novo público.

 

Fluxo de produção linear

 

Um fluxo de trabalho linear implica em maior quantidade de trabalho a ser executado, até mesmo um retrabalho na preparação dos arquivos com seus metadados adequando o conteúdo ao novo modelo de distribuição.

Elaborar um fluxo de trabalho mais simplificado, mais integrado, sem demandar um aumento na jornada das equipes, é um grande desejo do mercado!

A Media Portal realizou esse feito pioneiro através da integração do seu sistema de MAM (Media Asset Management) que inclui o seu MPW (Media Process Workflow), com a sua mais nova plataforma de OTT, onde todo o esforço investido na organização do acervo é premiado tanto nos processos de arquivamento como nos processos de disponibilização do acervo para acesso público através da plataforma de OTT. Essa integração permite estabelecer ciclos de publicação mais ágeis e inteligentes, baseados em informações coletadas e consolidadas ao longo do fluxo de produção do conteúdo.

 

Fluxo de produção unificado

Case TV Novo Tempo, vídeos e metadados publicado em um clique

No ano de 2018 iniciamos um projeto inovador com a TV Novo Tempo. Emissora de TV segmentada que atende 550 cidades do Brasil, tem uma produção aproximada de 50hs de vídeo semanais, distribuindo em TV aberta e TV a cabo.

A demanda da emissora era de expandir a distribuição através de um portal para consumo de vídeos sob demanda, integrar um sistema de busca aberto e aproveitar todo o trabalho que o CEDOC (Centro de Documentação e Arquivamento) realiza na organização e estruturação do acervo corporativo.

 

O sistema MAM da Media Portal já estava em uso pela emissora há mais de 5 anos. Tendo como base o nível de parceria estabelecido, nos pareceu uma escolha apropriada expandir a parceria e integrar o Sistema de CMS da Media Portal como base para o projeto do NT Play. Desta forma reaproveitamos conhecimento e pudemos poupar maiores esforços em integrações partindo do zero, bem como evoluir a própria base do MAM a medida que discutíamos as definições para o modulo de CMS no Projeto do NT Play.

Henry Bartz – CTO TV Novo Tempo

 

No dia 30 de abril de 2019 o NT Play foi inaugurado pelo presidente mundial da Igreja Adventista, Ted Wilson. Para a inauguração, era estimado ter pelo menos 200 vídeos cadastrados, mas devido a bem sucedida integração com o sistema de MAM já em operação na emissora, o portal foi inaugurado com mais de 700 vídeos, e esses números estão crescendo de forma exponencial. O MAM é uma grande engrenagem que impulsiona violentamente a publicação de vídeos de forma estruturada no NT Play.

A TV Cultura estabeleceu uma parceira com a TV Câmara de São Paulo para realizar a operação da TV Câmara. A operação consiste em manter uma grade de exibição na tv aberta com conteúdo próprio da Câmara Legislativa da cidade de São Paulo com transmissão das sessões plenárias, produção de documentários, produção de jornal, dentre outras atividades necessárias para manter o canal.

 

O conteúdo transmitido é um patrimônio público e precisa ser gerenciado de forma adequada. A solução para gerenciar e arquivar os conteúdos transmitidos será feito pela solução Media Portal, uma solução escolhida pela TV Cultura.
Gilvani Moletta – Diretor de tecnologia

 

A TV Cultura iniciou o uso do sistema Media Portal em 2006 para realizar a gestão e arquivamento do acervo quadruplex que na época que estava sendo digitalizado.

Desde então o sistema e a infraestrutura evoluíram, e quando a TV Cultura iniciou as transmissões no padrão HD, o sistema Media Portal passou a gerenciar os fluxos de produção realizando o arquivamento de todo material produzido. Hoje a emissora já tem mais de 1PB de conteúdo gerenciado pelo Media Portal.

Recentemente a TV Cultura ampliou a sua infraestrutura integrando a solução Quantum em seus fluxos de produção de conteúdo. O projeto com a TV Câmara é o primeiro projeto que tem o sistema Quantum completamente integrado com o sistema Media Portal.

Destaca-se a arquitetura da infraestrutura adotada, onde o material produzido pela TV Câmara será armazenado e arquivado em uma infraestruturalocal e tambem armazenado na nuvem privada da TV Cultura, que utilizam storages e robótica Quantum.

O canal da TV Câmara será operado através da infraestrutura de Broadcast da própria TV Cultura. O principal fluxo de conteúdo estará transferindo o material do ambiente da TV Câmara para o ambiente da TV Cultura. Os fluxos são completamente automáticos e gerenciados pelo sistema Media Portal, eles também estão integrados com mecanismos automáticos de transcrição de voz para texto gerando metadados de forma automática.

 

Além dos ganhos operacionais o conteúdo espelhado também serve de Disaster Recovery, o que aumenta muito a segurança da operação.
Rodrigo Petrucci

A TV Novo Tempo está presente em canais abertos e fechados, e precisa atender à obrigatoriedade de closed caption impostas pelo Ministério da Comunicação em suas transmissões. Foi elaborado um projeto para melhorar os fluxos de geração de closed caption.

O fluxo que estava sendo operado consistia em uma sequência de atividades elaboradas em diferentes aplicações. Ele é baseado na re-locução do áudio por um operador treinado. A re-locução feita por um operador treinado ainda apresenta erros, e a correção desses erros é a atividade que mais demanda tempo e corresponde a até 80% do tempo necessário para ter todo o closed caption elaborado dentro dos padrões.

 

A TV Novo Tempo tem uma equipe altamente capacitada para elaboração de closed caption.

Até então eram necessárias 6 ferramentas distintas para elaborarmos o closed caption de forma satisfatória. Temos o controle de todo processo e sabemos quanto tempo é necessário para elaboração do closed caption em cada etapa do trabalho.

Após o upgrade do Media Portal e início dos trabalhos de geração de closed caption através do Media Portal, a equipe passou a operar apenas uma única ferramenta e percebemos ganhos em todas as etapas do trabalho.

Henry Bartz – Gestor de tecnologia

Inovações tecnológicas

A TV Novo Tempo iniciou o uso do sistema Media Portal em 2011, e o principal uso é a gestão do acervo de vídeos produzidos pela TV Novo Tempo. Recentemente, houve um upgrade do sistema Media Portal incorporando novos recursos que permitiram a elaboração de fluxos mais ágeis e inteligentes.

Até então o fluxo de closed caption era elaborado através de uma relocução do áudio, com correções e ajustes manuais para sincronizar o texto transcrito com o vídeo. Após a introdução de um fluxo inteligente, automatizado e completamente gerenciados pelo Media Portal, foi possível constatar ganhos operacionais significativos.

O Media Portal possui um módulo para modelagem de fluxos, o BuildIT. Através deste módulo é possível configurar fluxos automáticos e completamente integrados com a infraestrutura disponibilizada. Este módulo permite que melhorias na infraestrutura sejam rapidamente incorporadas ao sistema bem como novos arquivos que se integram aos fluxos de arquivos, como a transcrição de voz para texto e outras análises inteligentes.

Estes aprimoramentos representam ganhos operacionais, melhorando a qualidade e a agilidade do trabalho executado.

A EPTV, afiliada Globo do interior do estado de São Paulo e sul de Minas Gerais, vem ao longo de sua trajetória investindo na organização e preservação do acervo. Neste vídeo apresentamos o depoimento do Gerente de engenharia da empresa, Giulio Breviglieri, dando um panorama de como a emissora se preparou e desenvolveu um projeto consistente para gestão de suas produções.

Gostou do case? Fale com a gente! contato@mediaportal.com.br